quarta-feira, 20 de março de 2013

E mais um dia...

Na verdade, o parvinho sou eu. Tentar insistir numa coisa que praticamente nunca dará certo, é ser masoquista. Mas do alto dos meus 31 anos, sou um eterno crente no amor. Sempre acreditei que tudo corre pelo melhor.

Ainda há dias em conversa com uma amiga, discutíamos (sim, discutir é a palavra certa, porque mais tarde levantaram-se vozes) se o amor é uma treta ou não. Eu prefiro pensar que não, e acredito no amor. Acredito na paixão, na cumplicidade, na pessoa certa para nós. No entanto, ela acredita que tudo gira à volta do sexo e que amor, é tudo uma ilusão.

Já tive desilusões mas nunca deixei de acreditar. Nunca deixei de amar. Acho que o sentimento é tão puro, tão forte, tão sentido, que é um desperdício não o sentir. Eu sinceramente sinto falta de amar alguém. De saber que alguém sente o mesmo por mim. Daí me ter deixado "cair" por quem se tem vindo a meter comigo. Só que depressa chego à conclusão, que afinal, o interesse é carnal. Como homem não é nada que me preocupe, mas como pessoa com sentimentos que sou, chateia que tudo seja desperdiçado por meia duzia de orgasmos.

Além de que eu tenho uma pontaria do caraças. Ultimamente, só me tenho rodeado de pessoas casadas/comprometidas. Começo a achar que está na moda andar a enfeitar a testa do cônjuge. Ainda espero pelo dia em que de facto uma moça que me encha o olho, que não seja comprometida e de preferência com todas as faculdades mentais necessárias (porque farto de gente maluca já eu estou) venha cá ter comigo e se interesse por mim. E por uma vez, me faça sentir especial, e único.

Já mereço...

2 comentários:

Doyle disse...

Então um conselho, não te dês tão facilmente. Se achas que a tua relação com a tua amiga colorida é apenas sexo e queres mais do que isso, vira costas e vai embora, é tão simples como isso. Quando à partida alguém te diz que quer apenas ser tua amiga e tu puxas por essa pessoa para ter um pouco mais, se as coisas depois não correm como tu queres, só te podes culpar a ti próprio. Só tens duas soluções, ou ficam apenas bons amigos ou tu tens de a colocar entre a espada e a parede e arrancar uma resposta dela, ou fica contigo ou fica com o marido, não podes é continuar a viver assim. Mas tens de ter a certeza que queres ter uma relação séria.

esquecimedeviver disse...

Eu quase diria que as melhores estão todas ocupadas! Estou a brincar, eu também acredito no amor, na pessoa certa, no momento certo.
Mas infelizmente o que por aí mais vejo, são pessoas com a testa enfeitada, a maioria sabe, mas é masoquista.